Close

O que fazer com as nossas sobras?

Atualmente, mais de 30% de toda comida produzida no mundo vai parar no lixo, o que além de desperdício, é no mínimo, imoral

A destinação do lixo produzido pelo homem é um desafio gigante para governos, empresas e cidadãos. Os números são alarmantes. A geração de resíduos sólidos urbanos nos países da América Latina e Caribe atinge cerca de 540 mil toneladas por dia, podendo chegar a 671 mil toneladas até 2050. Os dados foram apresentados pela ONU Meio Ambiente em evento realizado pela Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (ABRELPE), em São Paulo.

De acordo com a agência das Nações Unidas, mais de 145 mil toneladas de lixo, ou cerca de 30% do total, são destinadas a locais inadequados diariamente na região. Materiais orgânicos, como sobra de alimentos, representam mais da metade de todo resíduo descartado nas cidades latino-americanas, índice que varia bastante de acordo com a renda do país, chegando a 75% nos mais pobres e a 36% nos mais ricos.

É comum encontrar no lixo doméstico resíduos descritos como perigosos, incluindo baterias, equipamentos elétricos e eletrônicos, remédios vencidos, entre outros. Na mesma “caçamba” são encontrados ainda os chamados resíduos secos, como metais, papéis, papelão, plásticos, vidro e têxteis que, se fossem reciclados, poderiam gerar receita e evitar extração de mais matéria-prima virgem.

O estudo também deixa claro é preciso combater o desperdício. Atualmente, mais de 30% de toda comida produzida no mundo vai parar no lixo, o que além de representar um desperdício de recursos, como terra, solo e água usados no cultivo, é no mínimo, imoral, num mundo onde quase um bilhão de pessoas passam fome.

O tema da poluição, incluindo a causada pelos resíduos, faz parte de uma agenda mundial e é o principal tópico da Terceira Assembleia da ONU para o Meio Ambiente, que acontecerá em Nairóbi, no Quênia, de 4 a 6 de dezembro. Como fórum decisório mundial de mais alto nível sobre questões ambientais, a assembleia reunirá governos, líderes empresariais, sociedade civil e outras partes interessadas em compartilhar ideias e se comprometer com ações contra a poluição.

 

Fonte: ONUBR – Nações Unidas Brasil

 

Adicionar comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados *